EUA confirmam morte de fuzileiro naval envolvido em acidente aéreo no Japão

Navio de patrulha da Guarda Costeira japonesa e avião da Marinha dos EUA durante operação de busca a fuzileiros desaparecidos (Foto: Reuters)

WASHINGTON – A Infantaria da Marinha dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira, 6,  a morte de um dos dois soldados resgatados no litoral de Japão após o choque sofrido por dois aviões militares na madrugada da quarta-feira e informou que continuam as tarefas de busca de outros cinco membros da tripulação.

“O Corpo de Infantaria da Marinha dos EUA confirma que dois fuzileiros navais foram encontrados. Um se encontra em condição estável e o outro foi declarado morto pelas autoridades médicas competentes”, afirmou a força militar na sua página oficial do Twitter.

Em uma segunda mensagem, o Exército agradeceu à Marinha e a Guarda Litorânea japonesas pelos seus “esforços” nas tarefas de localização dos demais militares desaparecidos.

O acidente aconteceu na quarta-feira, por volta das 2h (horário local, 12h de terça-feira em Boston), a cerca de 320 quilômetros do litoral do oeste do Japão, onde caíram no mar um caça FA-18 Hornet e um avião-tanque KC-130 Hércules, que saíram do aeroporto de Iwakuni e realizavam “um treinamento programado regularmente”, segundo o Exército dos EUA.

A Sétima Frota dos EUA, com base em Yokosuka (Japão), está investigando atualmente as circunstâncias do acidente, que aconteceu enquanto as aeronaves realizavam um exercício de reabastecimento de combustível no ar.