CR7 assina por 4 anos com a Juventus; operação chega a 112 milhões de euros

TURIM – A transferência de Cristiano Ronaldo custará à Juventus 100 milhões de euros a serem pagos ao Real Madrid em duas parcelas, além de outros 12 milhões relativos ao mecanismo de solidariedade da Fifa para recompensar os clubes formadores, segundo informou o clube italiano nesta terça-feira.

“Juventus Football Club comunica que chegou a um acordo com o Real Madrid Club de Fútbol para adquirir a título definitivo os direitos do jogador Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro”, diz o comunicado.

O atacante português de 33 anos assinou um contrato válido por quatro temporadas, até o dia 30 de junho de 2022, de acordo com a Juventus.

CR7 se torna assim a contratação mais cara da história do futebol italiano, ao superar o recorde que pertencia ao argentino Gonzalo Higuaín, que trocou o Napoli pelo clube de Turim em operação avaliada em 90 milhões de euros em 2016.

O também argentino Hernán Crespo, que foi a contratação mais cara da Itália entre 2001 e 2016, caiu para a terceira posição. A Lazio desembolsou 55 milhões de euros para levar o então atacante do Parma em 2001.

Cristiano Ronaldo também será o jogador mais bem remunerado da Itália, com um salário de aproximadamente 30 milhões de euros (R$ 135 milhões) líquidos por temporada, segundo a imprensa local. Sendo assim, o português ganhará quase quatro vezes mais que Higuaín, que até então tinha o maior salário do país, com oito milhões de euros por ano.

Antes de anunciar CR7, a Juventus já havia confirmado a contratação do volante alemão Emre Can, do goleiro italiano Mattia Perin e do lateral-direito português Joao Cancelo para a próxima temporada.