Contador paulista se especializa em abrir empresas para brasileiros nos Estados Unidos

Celso tem vasta experiência e concilia a administração de escritórios em São Paulo e Orlando Foto: Beto Moraes

ORLANDO– Começar um negócio no exterior tem sido uma das alternativas para quem deseja mudar de ares e experimentar uma vida em países com mais segurança que o Brasil. Segundo o Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty), aproximadamente 1,3 milhão de brasileiros moram nos Estados Unidos e, de acordo com estudos desenvolvidos pela prefeitura de Boston, eles cooperaram com 5,8 bilhões de dólares com o Produto Interno Bruto americano.

A contribuição relevante com o PIB coloca o brasileiro numa esfera de destaque no exterior, sobretudo por sua característica empreendedora. Abrir uma empresa nos Estados Unidos não é burocrático, mas a orientação de um contador experiente é fundamental, principalmente porque a Receita Federal (IRS) e os governos estaduais têm muitas exigências que podem afetar o seu negócio.

Para Celso Moraes, presidente do escritório de contabilidade Asselfis International, empresa com sede em São Paulo e filial em Orlando, na Flórida, abrir negócios nos Estados Unidos ainda é atraente.

“Ajudamos centenas de pessoas nos últimos anos a montarem suas empresas na América, principalmente na Flórida”, conta Moraes. “Nossa experiência nos dois mercados (Brasil e EUA) nos facilita no atendimento ao brasileiro. Além disso, temos parceria com uma empresa americana que nos dá suporte em todos os campos no país onde não estamos fisicamente.”

A Asselfis International atua em São Paulo há 40 anos (Frei Caneca, 109, Consolação) e em Orlando desde 2016. “Temos um portfólio com mais de 400 clientes na América”, conta Celso Moraes, “mas a maioria de nossos clientes nos procura para a abertura de empresas”.

O contador explica que manter os números da companhia atualizados ajuda com o rigoroso sistema de imposto de renda do país. “Enviamos relatórios mensais e quando termina o ano fiscal nosso cliente já tem tudo pronto para fornecer ao IRS”, explica.

Segundo dados de 2017 do consulado americano em São Paulo, o investimento brasileiro nos Estados Unidos aumentou 89% nos últimos cinco anos e a tendência é que os aportes continuem a crescer. Entre as principais características desses investimentos está a abertura ou transferência de empresas.

Mas, ainda assim, quem toma a decisão de se mudar para os Estados Unidos deve ter algumas precauções. O primeiro cuidado que o futuro empreendedor precisa é estar alerta para identificar uma ideia de negócio e ter uma estratégia clara de como será sua entrada no mercado. Isso envolve entender claramente quais são suas vantagens competitivas em relação aos negócios já estabelecidos nos Estados Unidos.

Neste ponto mais uma vez é importante contar com um contador experiente. Ele pode reduzir suas dúvidas e encurtas os caminhos legais para a abertura de seu negócio.

“Muitas vezes as pessoas nos procuram com ideias mas sem planos exatos”, destaca Moraes.

“Expandir uma empresa para o exterior é algo que por si só assusta. Dúvidas sobre as regras do jogo em cada país são só o começo de uma longa jornada de internacionalização. Neste ponto mostramos os atalhos para nosso cliente”, finaliza Moraes, responsável pela abertura de mais de 200 empresas de brasileiros nos Estados Unidos ao longo de dois anos de atuação no país.