Bolsonaro se reúne com assessor de Segurança Nacional dos EUA

(Foto: Redes Sociais Jair Bolsonaro)

RIO DE JANEIRO – O assessor de Assuntos de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton, se reuniu com o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, manhã desta quinta-feira, 29, na expectativa de estreitar laços entre os dois países.

A autoridade americana chegou pontualmente, às 7h, na casa de Bolsonaro, no Rio de Janeiro, acompanhado do diretor de imprensa, Garrett Marquis, do diretor de Negócios do Hemisfério Oeste, Mauricio Claver-Carone, do diretor para o Brasil, David Schnier, e do Encarregado de Negócios, Bill Popp.

Jair Bolsonaro bateu continência ao receber John Bolton em sua casa.

No encontro, ainda estavam presentes os futuros ministros das Relações Exteriores, embaixador Ernesto Araújo, da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, e do Gabinete de Segurança, general Augusto Heleno. Além de Flávio Bolsonaro, eleito senador pelo Rio de Janeiro.

Antes da reunião, foi servido um café da manhã informal. A agenda não foi divulgada mas, pelo Twitter, Bolton disse que “compartilhamos muitos interesses bilaterais e trabalharemos de forma próxima para expandir a liberdade e a prosperidade por todo o continente americano”.

Pela rede social, Bolton disse que oficializou o convite do presidente Trump para que Bolsonaro visite os Estados Unidos e que “está ansioso por uma dinâmica parcerias com o Brasil”.

John Bolton chegou à casa de Bolsonaro sob forte esquema de segurança. Batedores do Batalhão de Choque fizeram a escolta e fecharam vias para facilitar a locomoção dos quatro veículos que formaram a comitiva do assessor. Um helicóptero também acompanhou o percurso. Ele deixou o local uma hora depois sem falar com a imprensa.