Uma pessoa é detida após veículo atropelar pedestres em Londres

Uma pessoa é detida após veículo atropelar pedestres em Londres

COMPARTILHAR
Polícia cercou a área e Londres vive mais uma noite de terror Foto: Reuters

LONDRES — Uma pessoa foi presa após um veículo atropelar pedestres próximos a uma mesquita no Finsbury Park, em Londres. Segundo o “Daily Mail”, ao menos dez pessoas foram atropeladas, três delas feridas gravemente, disse uma testemunha. A polícia está no local com outros serviços de emergência.

“Várias vítimas estão sendo tratadas no local” afirmou a polícia londrina.

Segundo o Conselho Muçulmano do Reino Unido, o veículo atropelou fieis que deixavam a mesquita no Finsbury Park. Os muçulmanos comemoram neste mês o Ramadã, em que fazem jejum até o pôr do sol e depois vão à mesquita, onde fazem orações até meia noite.

— Nós vimos muitas pessoas gritando e muitas pessoas feridas — disse David Robinson, de 41 anos, que chegou logo após o atropelamento.

Imediatamente após o incidente, vídeos de um homem cercado por policiais circulam nas redes sociais. Pelo Twitter, a polícia londrina informou sobre um incidente na Seven Sisters Road, no norte de Londres. O serviço de ambulâncias de Londres também publicou no Twitter que vários veículos foram enviados para o local.

Pessoas que estavam no local do incidente publicaram vídeos nas redes sociais mostrando a quantidade de carros da polícia e de agentes no local. A polícia londrina ainda não deu maiores informações sobre o que teria acontecido.

Algumas ruas no entorno do local foram fechadas. A mesquita de Finsbury Park Mosque, perto do local do atropelamento, é onde o clérigo radical Abu Hamza pregava e já foi um centro conhecido por ter islamitas radicais, mas mudou completamente sob nova administração. O antigo imã Hamza foi sentenciado à prisão perpétua nos Estados Unidos depois de ter sido condenado por acusações ligadas a terrorismo.

Em 2015, a mesquita foi uma de cerca de 20 que participaram de um dia organizado pelo Conselho Muçulmano do Reino Unido para promover uma melhor compreensão do Islã após ataques extremistas em Paris. Apesar da mudança de liderança e do novo foco nas relações com a comunidade, a mesquita recebeu uma série de e-mails e cartas ameaçadoras na sequência dos ataques de Paris.

 — Quem quer que seja que fez isso, fez para ferir pessoas e é um ataque terrorista — disse ao “The Sun” o líder da mesquita de Finsbury Park, Mohammed Kozbar.

Ainda não se sabe as circunstâncias do atropelamento, que acontece semanas após três apoiadores do Estado Islâmico jogarem uma van contra pedestres na London Bridge antes de atacar o Borough Market, matando oito pessoas e ferindo 48 antes de serem neutralizados pela polícia.

Em março, um homem atropelou diversas pessoas na Ponte de Westminster e esfaqueou um policial até a morte, totalizando cinco mortos no ataque. Em maio, um suicida matou 22 pessoas em um show da cantora pop americana Ariana Grande em Manchester.

Com Agências Globo, Reuters, AFP e AP 

Comentários

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA