UE adota “sanções direcionadas” contra Venezuela por situação política

BRUXELAS – A União Europeia anunciou a proibição de vendas de armas para a Venezuela e irá estabelecer um sistema para congelar ativos e restringir viagens de algumas autoridades do país, a fim de aumentar a pressão sobre o presidente Nicolás Maduro. Os ministros das Relações Exteriores da UE anunciaram as medidas durante reunião nesta segunda-feira,, 13 em Bruxelas.

A proibição à venda de armas interrompe o fornecimento de equipamento militar que poderia ser usado para reprimir ou monitorar os venezuelanos. A UE disse em nota que as medidas podem ser revertidas, a depender de como Maduro reage às demandas por mais democracia no país sul-americano.

Os Estados Unidos impuseram na quinta-feira sanções financeiras contra outros dez ex e atuais funcionários da Venezuela por alegações de corrupção e abuso de poder relacionadas à investida de Maduro contra a oposição. Fonte: Associated Press.