Síria retoma ataques aéreos em Ghouta Oriental após entrada de comboio humanitário

Foto mostra homem passando por destroços em Duma, na região de Guta Oriental, na quinta-feira (Foto: AFP)

BEIRUTE – Um comboio humanitário de emergência cruzou linhas de batalha e entrou no enclave rebelde sírio de Ghouta Oriental nesta sexta-feira, 9, disseram autoridades da Cruz Vermelha, mas os ataques aéreos foram retomados na área após uma pausa noturna.

Em menos de duas semanas o Exército da Síria reconquistou quase todas as terras de cultivo de Ghouta Oriental graças aos disparos de artilharia e aos ataques aéreos quase constantes, deixando somente um pequeno grupo de cidades, cerca de metade do território, ainda sob controle dos insurgentes.

A operação já matou mais de 1 mil pessoas, disse a instituição de caridade Médicos Sem Fronteiras (MSF) na quinta-feira. Nesta estrangeiram o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, um grupo que monitora a guerra, estimou um saldo de mortes de 983 civis na campanha.

Para os civis de Ghouta Oriental, confinados em abrigos subterrâneos sem alimento nem água, existe um dilema constante: buscar suprimentos ou se manter em segurança.

“As pessoas ficaram esperançosas depois que o bombardeio diminuiu e foram para as ruas. Mas depois os ataques aéreos recomeçaram, e ainda há pessoas sob os escombros que não conseguimos retirar”, disse Moayad, da cidade de Saqba.

Tanto Damasco quanto Moscou disseram que o ataque é necessário para deter a artilharia rebelde nos arredores da capital síria e acabar com o domínio de insurgentes islâmicos sobre civis em Ghouta Oriental.

Mas o alto comissário de direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), Zeid Ra’ad al-Hussein, disse, em comentários criticados pelo governo da Síria, que o ataque é “legalmente e moralmente insustentável”.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) disse que um comboio humanitário cruzou linhas de batalha e rumou para Douma, a maior cidade do enclave.

O Observatório disse que não houve ataques aéreos nas cidades de Ghouta Oriental de madrugada pela primeira vez desde que a ofensiva terrestre do governo teve início cerca de 10 dias atrás, e que só houve confrontos intermitentes ao longo das linhas de batalha.

Mas pouco depois de o comboio de 13 caminhões com pacotes de comida cruzar rumo a Ghouta Oriental, o Observatório e uma testemunha disseram que os ataques aéreos recomeçaram.

Um morador de Douma disse, em uma mensagem de voz na qual se ouvia ao fundo o som de explosões altas, que quatro caças estavam no ar e que áreas residenciais passaram a ser alvejadas.