Segundo juiz ordena que Washinton mantenha programa que protege imigrantes

WASHINGTON – Um segundo juiz americano bloqueou nesta terça-feira, 13,  a decisão do governo de por fim ao programa Daca, que protege da deportação cerca de 800 mil jovens imigrantes que vivem nos Estados Unidos.

O juiz Nicholas Garaufis, da corte do Brooklyn, decidiu a favor de um processo apresentado por 17 procuradores gerais e um grupo de imigrantes, identificados como Dreamers,  e ordenou a administração do presidente Donald Trump a manter o programa nos mesmos termos e condições.

Image result for Nicholas Garaufis
O juiz Nicholas Garaufis em imagem de arquivo

Isso significa que o governo também deve aceitar novas inscrições para o decreto aprovado pelo ex-presidente Barack Obama em 2012.

Em setembro passado, Trump anunciou sua decisão de acabar com o programa. Antes de torná-la efetiva, deu um prazo de seis meses – até março – para que o Congresso encontrasse uma solução.

Mas a data de expiração do programa, em 5 de março, já não era definitiva, uma vez que um juiz de San Francisco bloqueou temporariamente o fim da proteção do DACA, permitindo que os jovens renovassem suas autorizações de trabalho até que todos os litígios contra o governo sobre o assunto fossem concluídos, mas não garantia o processo de novos casos.

A Casa Branca já entrou com um recurso no Supremo Tribunal Federal para dar seguimento à extinção do Daca.

 

(Com Agências)