Porta-voz da ICE na Califórnia pede demissão por discordar de ‘fake news’

BRASÍLIA – O porta-voz da Polícia de Imigração (ICE) na Califórnia pediu demissão nesta terça-feira, 13, ao alegar que discorda com a propagação de notícias falsas que culpam a prefeitura de Oakland pelo fracasso de uma operação da agência.

James Schwab disse à imprensa local que ficou frustrado diante da insistência do procurador geral da dos Estados Unidos, Jeff Sessions, e do diretor da ICE, Thomas Homan, de repetir que mais de 800 estrangeiros escaparam da prisão porque a prefeita Elizabeth Schaff teria emitido um alerta sobre a ação da polícia.

“Eu me demito porque não quero perpetuar fatos mentirosos. Eu os avisei que a informação era equivocada. Eles me pediram para ficar calado, eu discordei”, disse Schwab, que foi contratado durante o governo de Barack Obama.

Sessions culpa a prefeita pelo “fracasso” de uma operação depois que Schaaf postou em sua conta no Twitter no dia 25 de fevereiro que soube através de diversas fontes que a ICE ia fazer batidas na região. Segundo o Departamento de Justiça, apenas 200 pessoas foram presas enquanto mais de 800 imigrantes, passíveis de deportação, teriam fugido.

Mas o ex-porta-voz da ICE em São Francisco alega que os números são exagerados uma vez que seria impossível prender mil imigrantes uma única operação .“Eu não acredito que fabricar verdades seja uma maneira de nos proteger das ações de Schaaf. E dizer que 100% dos imigrantes que estão nas ruas são criminosos perigosos, ou que essas pessoas não foram pegas por conta da atitude da prefeita, é simplesmente errado”, concluiu Schwab.