Metade dos personagens latinos da TV americana é criminosa

O ator brasileiro Wagner Moura vive Pablo Escobar na série Narco's da Netflix (Foto: Divulgação)
WASHINGTON – Metade dos imigrantes latinos representados na televisão americana está envolvida com o crime, na trama. Os dados foram divulgados pelo Guia para Profissionais do Entretenimento, da organização Define America, que ainda revela que os imigrantes são pouco representados nas produções: eles ficam com apenas 6% dos papéis, enquanto são, na verdade, 17% da população americana.

A pesquisa foi realizada pela empresa especializada The Opportunity Agenda, que analisou 40 programas populares na TV aberta e paga e nos serviços de streaming entre abril de 2014 e junho de 2016. Além dos latinos, 33% dos imigrantes negros e 25% dos naturais do Oriente Médio também são envolvidos com o crime nas narrativas.

A representação é bem distinta do que acontece na realidade. De acordo com a revista americana The Hollywood Reporter, um censo da população americana revelou que homens que são imigrantes e têm entre 18 e 39 anos possuem 50% menos chance de serem criminosos do que os naturais dos Estados Unidos.

A Define America é uma organização sem fins lucrativas fundada pelo ganhador do prêmio Pulitzer Jose Antonio Vargas. O guia divulgado tem o objetivo de auxiliar os criadores de conteúdo para a televisão americana a retratar melhor a população imigrante no país.

(Com Agências)