Flórida vai pedir pena de morte para atirador da escola de Parkland

Nikolas Cruz durante audiência cinco dias depois do tiroteio

PARKLAND –  O Ministério Público da Flórida anunciou nesta terça-feira, 13, que vai pedir a pena de morte para Nikolas Cruz, o adolescente que matou 17 pessoas há menos de mês em uma escola de Parkland.

Na  quarta-feira (8), o réu de 19 anos foi formalmente acusado por 34 crimes; 17 homicídios e 17 tentativas de homicídio na Marjory Stoneman Douglas High School, onde já foi aluno.

Segundo a imprensa local, a defesa de Cruz deu sinal de que ele poderia se declarar culpado caso houvesse um acordo de que a sentença seria prisão perpétua.

O procurador do Condado de Broward, Michael Satz, afirma que a acusação vai provar que os crimes de Cruz foram “particularmente odiosos, atrozes e cruéis”.

A data do julgamento ainda não foi marcada.

No dia 14 de fevereiro, Cruz entrou na escola com um rifle AR-15 e atirou aleatoriamente, matando 14 estudantes e três professores. Ele foi preso poucas horas depois do tiroteio ainda na vizinhança da High School.