Coleção de arte de Rockefeller irá a leilão para ajudar instituições de...

Coleção de arte de Rockefeller irá a leilão para ajudar instituições de caridade

COMPARTILHAR
David Rockfeller

NOVA YORK  – Obras de arte, móveis e objetos decorativos da coleção de David Rockefeller, o banqueiro e filantropo bilionário morto em março que era o único neto ainda vivo do fundador da Standard Oil, John D. Rockefeller, irão a leilão no ano que vem, informou a casa de leilões Christie’s nesta quarta-feira, 7.

Rockefeller morreu aos 101 anos de idade. Cerca de dois mil itens serão oferecidos em uma série de vendas marcadas para o primeiro semestre de 2018, e a renda irá beneficiar uma dúzia de instituições de caridade, cumprindo sua promessa de destinar a maior parte de sua riqueza a causas culturais, educativas, médicas e ambientais.

“Temos orgulho de atender o desejo de meu pai de compartilhar com o mundo a arte e os objetos que ele e minha mãe colecionaram ao longo de uma vida juntos e usá-los como uma maneira de continuar o longo legado de filantropia da família Rockefeller estabelecido inicialmente por John D. Rockefeller”, disse David Rockefeller Jr. em um comunicado.

Rockefeller, ex-presidente do Chase Manhattan, foi o patriarca de uma das famílias mais famosas e influentes dos Estados Unidos. Ele e sua esposa, Peggy, que faleceu antes do bilionário, eram colecionadores notórios de obras de arte.

Em 2007, uma pintura de Mark Rothko que ele comprou em 1960 por menos de 10 mil dólares foi leiloada por mais de 72 milhões de dólares. Muitas outras obras de sua coleção de primeira classe foram transmitidas ao longo de gerações.

A coleção é composta de obras impressionistas, pós-impressionistas e modernas, além de pinturas de artistas norte-americanos, móveis ingleses e europeus, arte asiática, cerâmica e porcelana chinesa, prataria e artes e móveis decorativos norte-americanos.

LOGO

Comentários

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA