Após amistosos, Tite diz que grupo brasileiro segue aberto para Copa de...

Após amistosos, Tite diz que grupo brasileiro segue aberto para Copa de 2018

COMPARTILHAR
Tite em jogo do Brasil contra a Austrália (Foto: REUTERS)

RIO DE JANEIRO – Depois de uma derrota e uma vitória nos amistosos contra Argentina e Austrália, em que o Brasil não jogou com todos os seus principais jogadores, o técnico Tite afirmou que as observações foram importantes, mas o grupo brasileiro ainda está aberto para a disputa do Mundial de 2018.

Nos jogos em Melbourne, Tite deixou de fora 7 titulares das eliminatórias e aproveitou para dar oportunidade a jogadores com poucas chances de jogar ou que não vinham sendo chamados.

Até a Copa do Mundo da Rússia, o Brasil ainda fará quatro jogos oficiais, cinco ou seis amistosos e mais três partidas preparatórias para o Mundial.

Segundo o treinador, ainda podem surgir novas opções para a seleção brasileira. Ele chegou a destacar o atacante Luan, medalhista de ouro na Rio 2016 como um jogador que poderia ter sido chamado, dado o alto nível que vem apresentando pelo Grêmio.

“Absolutamente sim (ainda há chance para outros atletas para irem a Copa do Mundo). Gostaria que a convocação fosse uma semana antes dos jogos. Às vezes em 15 dias o jogador arrebenta e poderia ser convocado. Luan poderia ser convocado pelo nível. Como tenho que convocar com 14 dias de antecedência e perco quatro jogos importantes, a gente tenta diminuir a margem de ser injusto“, disse o treinador após a vitória de 4 x 0 sobre a Austrália, nesta terça-feira.

O técnico da seleção brasileira acrescentou que os dois amistosos servem de observação, mas frisou que a convocação de um atleta é um processo cumulativo que ele comparou a uma poupança.

Além de preparar a melhor seleção para a disputa do Mundial ao longo dos próximos jogos amistosos e oficiais, Tite revelou que também vai se lapidar para dirigir melhor a equipe. O treinador tem apenas 11 jogos no comando da seleção e acumula 10 vitórias e apenas uma derrota.

“Tenho que me construir porque tenho poucos jogos, preciso viver os jogos da seleção e viver essa adrenalina”, avaliou ele. “Sinceramente, te juro que não estou pensando lá (na Copa do Mundo).”

Apesar de afirmar que não está pensando antecipadamente na Copa, o treinador admitiu que a contagem regressiva de jogos para o Mundial lhe causa uma ansiedade pessoal. “Tenho que trabalhar com minha ansiedade e sou muito pilhado. Te confesso… outro dia eu disse para mim mesmo: nossa senhora, faltam 12 jogos para Copa do Mundo”, finalizou.

LOGO

Comentários

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA